RSS
 

‘Dia Um… Na Cozinha’

TORTA DE CACAU COM MASCARPONE E NATAS

01 Mar

Torta Cacau3

Torta de Cacau com Mascarpone e Natas

 

Há dias em que tudo corre bem…

As tarefas que se afiguraram mais difíceis no passado executam-se sem esforço e sem problema algum num determinado dia. Passa esse dia e voltam os “bichos papões” e parece que apenas fomos bafejados por uma qualquer mágica naquele tal dia que já passou e tudo volta a ser difícil, tarefa até quase impossível…

Toda esta lenga-lenga para dizer que, assim que o tema do “Dia Um… Na Cozinha” ficou decidido, eu fiquei altamente desconfortável. Sabia que um dia este tema viria “à baila” e possivelmente voltará, mas é de facto um dos meus grandes “calcanhares de Aquiles” na cozinha. Fazer tortas enroladas.

 

Logotipo Dia Um... Na Cozinha Março 2015

 

Assim sendo, entendi que deveria executá-la mais do que uma vez para praticar.

A primeira vez fiz com uma receita do livro base da Bimby e a torta ficou perfeita. Enrolei-a sem problemas, depois de ler alguns truques na Internet. Nem queria acreditar que durante tanto tempo aquele que foi um bicho-papão para mim, tinha-se tornado numa brincadeira de crianças. Nem parecia eu a enrolar uma torta, sempre tão desajeitada que sou e acabo sempre por as partir ou então elas racham todas.

Fiquei, como é natural, super contente e revelei isso mesmo no grupo do desafio onde, aliás este mês, se trocaram imensas impressões sobre a elaboração das ditas ! E fiquei confiante que, quando fizesse a versão final da Torta, tudo correria bem.

Só que entendi fazer outra massa que não a da Bimby. Eu queria fazer (e ainda o hei-de conseguir, porque a teimosia é algo que me assiste desde sempre) uma Torta Red Velvet.

Pesquisei receitas e acabei por fazer uma delas. Achei que a massa era muita para o meu tabuleiro e então fiz apenas 3/4 da massa e o restante usei para uns muffins !

 

Torta Cacau1

 

A massa cozeu, tudo bem, palito a fazer o teste, massa em cima da mesa da cozinha sobre um pano húmido polvilhado com açúcar e até aqui tudo correu bem…

Mas tinha ouvido e lido em alguns locais que, por vezes, se enrola a torta para lhe dar a forma e depois desenrola-se, recheia-se e volta-se a enrolar. Bem, comecei a enrolar a torta e a dita começou a partir-se.

Sei o que me vão dizer: ah e tal, estava grossa… ou então que estava cozida demais

Não sei! Penso que nem uma coisa nem outra… digo eu ! Tinha cerca de 1 cm de altura e esteve 13 minutos no forno, nem mais nem menos… não me pareceu demais.

Bom, continuei a enrolar numa tentativa desesperada de esconder as partes que se estavam a partir e não é que resultou ? A parte que ficou para cima no fim não estava rachada mas que o pior ainda estava para acontecer.

A torta colou literalmente e já não voltou a desenrolar… ou seja, não estava com o recheio que eu lhe queria colocar e parecia até um pouco “empezinhada” e daí ter “colado”. Restou-me um conjunto de bocados de bolo, todos partidos, em cima da mesa.

 

Torta Cacau2

 

Fiquei literalmente de rastos, sem chão… eram 3 da tarde, a luz natural estava a desaparecer, eu tinha combinado uma saída nocturna e o tempo escasseava.

Tinha planeado esta “menina”com tanto carinho, estive a semana toda a ver receitas, escolhi a que me pareceu melhor e fui comprar os ingredientes com todo o cuidado, segui à risca as instruções da receita e, no fim, eu tinha uma “porcaria” em cima da bancada. Lembro e quero aqui fazer notar a preocupação da minha Filipa ao ver-me naquele estado, ela aflita a tentar compôr a torta já depois de toda partida quando a tentei desenrolar… eu tinha uma mão cheia de restos de bolo em cima da minha mesa e ela, nos seus ainda inocentes 18 anos e na pouca experiência que tem na cozinha, ainda tinha esperança. Eu não sabia se ria ou se chorava.

Era véspera do desafio (ontem), não queria faltar mas faltava-me motivação para fazer outra e já não tinha os elementos necessários para uma Red Velvet ! 🙁 🙁

Liguei à Mãe, completamente desolada, falei com ela e ela falou-me de um livro que tenho há décadas e que tem a receita da torta que ela fazia e que, segundo ela, não falha.

A Mãe não me ia enganar como aquela receita da Internet me tinha enganado, como aquele blog me tinha enganado. Não ia e, por isso, eu ia seguir cegamente os seus conselhos, como aliás costumo fazer na cozinha. Voltei ao ponto zero e comecei de novo…

 

Torta Cacau5

 

O livro é o da Vaqueiro, aquele que conseguíamos antigamente com os pontos que vinham nos pacotes da margarina, lembram-se? É de lá esta receita, à qual apenas acrescentei 1 colher e meia de cacau (não quis colocar mais pois não sabia se iria alterar a textura da massa e depois estragar algo…)

É uma massa simples, eu sei, mas resultou e é isso que me interessa neste momento, porque há massas que levam “isto” e mais “aquilo”, mais “aqueloutro” e quando vamos depois a enrolar, os ingredientes não ligam e não permitem o resultado que queremos. E, digam o que disserem, a massa com base de pão de ló nunca falha.

Obrigada Mãe ! 🙂

 

Torta Cacau4

 

Ingredientes:

TORTA:

  • 4 gemas
  • 4 claras
  • 5 colheres de sopa de açúcar
  • 4 colheres de sopa de farinha
  • 1 colher e meia de sopa de cacau
  • cacau e açúcar em pó para enfeitar

 

RECHEIO:

  • 180 ml de natas batidas em chantilly
  • 200 gr. de queijo mascarpone
  • 75 gr. de açúcar em pó

 

Torta Cacau6

 

Preparação:

Unte com margarina um tabuleiro ( 30 X 30 ), forre-os com papel vegetal e volte a untar com margarina. Eu ainda o polvilhei para não agarrar de todo.

Pré-aqueça o forno a 180º C.

Molhe um pano de cozinha que tenha o tamanho do tabuleiro, torça-o bem e estique-o em cima da mesa.

Polvilhe com açúcar.

 

TORTA:

Bata 4 gemas com 4 colheres de sopa de açúcar até obter um preparado bem fofo.

Bata 4 claras em castelo com 1 pitada de sal. Adicione 1 colher de sopa de açúcar quando as claras estiverem quase em castelo.

Misture as claras com o preparado das gemas alternando com a farinha misturada com o cacau.

Deite a massa no tabuleiro, alise a superficie e leve ao forno a cozer durante cerca de 13 minutos (conforme o seu forno deixe mais ou menos uns 2 minutos).

Molhe um pano, torça-o bem, estique-o em cima da mesa e polvilhe-o com açúcar.

RECHEIO:

Misture o queijo Mascarpone com o açúcar em pó.

Adicione o chantilly e misture suavemente.

Cubra a tigela com papel aderente e leve ao frigorífico cerca de 2 horas para firmar.

 

Nota: este recheio que vi na Internet, na mesma receita da Torta Red Velvet que me correu mal ficou muito liquido, não é, quanto a mim, o ideal para tortas.

 

Torta Cacau7

 

MONTAGEM:

 

Vire o bolo em cima do pano e retire o papel vegetal. Vire o papel ao contrário que também está untado, coloque-o em cima do bolo e cubra-o de novo com o tabuleiro e deixe ficar cerca de 2 ou 3 minutos. Este procedimento ajuda o bolo a não secar demasiado para que não parta ao enrolar.

Espalhe o recheio que escolheu e depois vá enrolando com a ajuda do pano, devagar e sempre com o pano a acompanhar o rolo que se vai formando.

Decore a seu gosto. eu polvilhei com açúcar em pó e cacau, mas pode também cobrir com o recheio.

Bom Apetite !!!!

 

Torta Cacau8

 

Share on Facebook

Veja também:

 

BROWNIES COM CHEESECAKE DE FRAMBOESA

01 Jun

Brownies Cheesecake 2

Brownies com Cheesecake de Framboesas

O evento “Dia Um… Na Cozinha” celebra hoje o seu 1º aniversário, estando por isso de PARABÉNS pois ao longo deste ultimo ano muitas foram as receitas, as participações, as adesões e muito foi o Saber que se ensinou e que se aprendeu.

É este o grande e principal objectivo deste grupo de trabalho: Aprender e Ensinar através de partilhas, todas elas de uma riqueza enorme que põem à prova a criatividade dos seus bem dispostos membros que, mensalmente, nos trazem receitas deliciosas subordinadas ao tema que lhes é proposto.

 
 

Brownies Cheesecake 6

Logotipo Dia Um... Na Cozinha - Junho 2014

 
 

Há 1 ano atrás, no Dia Mundial da Criança, o tema escolhido foi precisamente Brownies (ora espreitem!) mas nessa altura o evento funcionava em moldes diferentes dos de hoje (embora algumas das pessoas de há 1 ano estejam hoje ainda connosco), pelo que se decidiu voltar a relembrar este magnifico tema pensado para todas as nossas/vossas crianças e que se adequa a todos, até mesmo às pessoas que não têm filhos.

Não somos todos nós também um pouco crianças ? Então quando a gulodice se manifesta, não há adulto que a consiga impedir  ! 🙂

Neste Dia Mundial da Criança, em que todos devemos reflectir na forma como algumas Crianças são tratadas, são desrespeitadas e são impedidas de viver a sua infância como têm direito, vamos tentar abrilhantar esse negro quadro (pois que o futuro também não se avizinha muito brilhante para todas elas) com uns deliciosos Brownies.

 
 

Brownies Cheesecake 3

 

Esta é uma receita que de facto vale muito a pena pois combina o doce irresistível do Chocolate com o travo ácido das framboesas, o que resulta numa explosão de prazer a cada dentada !

Adorámos esta receita, diferente da que trouxe há precisamente 1 ano atrás, mas igualmente fabulosa na sua textura, cremosidade e contraste de sabores !

Fiquei feliz porque não me enganei (quando li a receita original) ao suspeitar que estes Brownies fariam furor aqui por casa… pois foram feitos ontem e hoje… puf… não os vejo em parte alguma…

Não ficaram bonitos como os originais, é verdade… mas o Sabor, esse, estava TODO lá !

Se algum dia experimentarem esta receita, podem ter a mais absoluta e inequívoca certeza de que não se arrependerão… !

 
 
Brownies Cheesecake 1
 
 

 Ingredientes:

 

BROWNIES:

  • 115 gr. de manteiga sem sal
  • 225 gr. de chocolate picado
  • 250 gr. de açúcar granulado
  • 3 ovos grandes
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 95 gr. de farinha de trigo
  • 1/4 de colher de chá de sal

 

CAMADA DE CHEESECAKE DE FRAMBOESA:

  • 225 gr. de queijo creme (amolecido)
  • 50 gr. de açúcar
  • 1 gema de ovo
  • 80 gr. de doce de framboesas

 

Brownies Cheesecake 4

 

 

Preparação:

 

Pré-aqueça o forno a 200º C.

Forre um tabuleiro de forno com papel vegetal.

Deixe o queijo creme à temperatura ambiente durante algum tempo para que fique mole enquanto prepara os brownies.

 

BROWNIES:

Derreta o chocolate com a manteiga em banho maria (ou ao lume mas tendo o cuidado de sempre mexer a mistura, cerca de 6 minutos), envolva bem até conseguir um preparado homogéneo.

Deixe arrefecer à temperatura ambiente (cerca de uns 15 minutos), ou então leve ao frigorífico uns minutos para acelerar o processo.

Junte o açúcar à mistura do chocolate/manteiga e bata até tudo ficar envolto.

Junte os ovos, um a um, batendo bem entre cada adição, até ficar homogéneo.

Adicione a baunilha e depois junte delicadamente a farinha e o sal, apenas misturando sem bater.

Coloque este preparado na forma que já está forrada com o papel vegetal, reservando no entanto 1/4 de chávena da mistura para posterior utilização.

 

CHEESECAKE DE FRAMBOESAS:

Bata numa batedeira em velocidade média o queijo creme amolecido com o açúcar, a gema de ovo e o doce de framboesas até que esta mistura esteja completamente lisa (cerca de 1 minuto).

Coloque colheradas deste creme por cima de todo o preparado de chocolate, cobrindo-o, e depois espalhe o resto da massa dos brownies que tinha reservado anteriormente.

Deslize uma faca através das várias camadas por forma a criar um padrão de espiral e por fim coloque algumas framboesas frescas por cima da massa.

Leve ao forno cerca de 30 minutos (sensivelmente) e faça o teste do palito que deverá sair quase limpo mas não totalmente.

Quando tiverem passado cerca de 20 minutos de cozedura, cubra-os com papel de aluminio para evitar que fiquem muito escuros.

Deixe os Brownies arrefecerem totalmente (cerca de 4 horas) antes de os cortar em quadrados. Pode acelerar este processo deixando-os à temperatura ambiente cerca de 30 minutos e depois colocá-los no frigorifico cerca de 2 horas.

Duram cerca de 1 semana (se ninguém os comer todos no próprio dia ) devidamente acondicionados no frigorífico.

 

Bom Apetite !

 

 

Brownies Cheesecake 5

 

 

 

Fonte:  http://sallysbakingaddiction.com/2014/01/29/raspberry-cheesecake-brownies/

 

 

 

 

Share on Facebook

Veja também:

 

PANNACOTTA DE CHOCOLATE NEGRO E PISTACHIOS

27 Ago

Pannacotta e Pistachios6

 

Pannacotta de Chocolate Negro e Pistachios

 

Acomodem-se aqui no sofázinho junto a mim… aceitem um delicioso refresco e interiorizem que esta é uma publicação longa… 🙂

Parte das férias já lá vão… Já ficaram lá atrás, por paragens italianas ao sabor das músicas entoadas nas gôndolas baloiçantes do Grande Canal…

As férias foram passadas, este ano, em 5 cidades italianas que enorme prazer me deu conhecer, apesar dos habituais contratempos que sempre acontecem neste tipo de viagens…

Milão, Florença, Pisa, Sienna, Sirmionne, Veneza…

Um belo “tour” que culminou na majestosa Piazza de São Marcos na bela e romântica Veneza, plena de turistas de olhos arregalados perante uma cidade tão diferente de todas as outras…

Embora conheça outros países, esta foi uma grande viagem deste género. Dez dias completos de visitas, de passeio, de calor, de brincadeira, de alguns momentos por vezes menos agradáveis, mas com um saldo altamente positivo que me permitiu desmistificar opiniões, perceber mitos, conhecer a história, ver de perto o que vi nos filmes.

A capital da moda, Milão, fascinou por completo a minha Filipa ! Nem tanto a mim própria ! Se bela se apresenta com a sua imponente catedral que se ergue na praça do Duomo (a 3ª maior igreja do Mundo em estilo gótico) e que vale muito a pena visitar, não muito mais do que isso nos traz… griffes reconhecidas internacionalmente, preços exorbitantes não acessíveis para o comum dos mortais na sua galeria Vittorio Emanuele II, Milão é uma cidade como tantas outras…

 

Milão - Duomo

Milão – Duomo

 

Galeria Vittorio Emanuelle II

Galeria Vittorio Emanuelle II

 

 Já Florença me cativou pela sua arte renascentista, pelo esplendor dos seus monumentos, pela limpeza da cidade, pelas centenas de bicicletas que rodam numa cidade praticamente plana… eu poderia perfeitamente lá morar ! Nesta linda cidade podemos ver quase tudo o que há de melhor da arte feita nos tempos de Leonardo e Michelangelo.

 

Florença

Florença

 

Florença

Advinhem onde foi que fui comer um gelado !

À loja da Lindt ! São maravilhosos ! 🙂

 

Florenca1

 

Pisa !  Ah… a Torre… ! Tão grande… nunca pensei que fosse tão grande… tão linda, belíssimamente ladeada por outro monumento igualmente belo, mas que estava em obras. 🙁

 

Torre de Pisa

Torre de Pisa

 

Siena e o seu Duomo de construção românico-gótico, que se ergue na Piazza del Campo é uma cidade histórica de cortar a respiração… a fazer lembrar a nossa bela Óbidos ( não exactamente como ela ), mas o ambiente que lá se vive… linda ! Uma praça gigantesca a fazer lembrar uma arena, onde tem lugar uma corrida de cavalos anual (o Palio di Siena)  e onde se concentravam pessoas de várias raças e países.

 

Siena - Piazza del Campo

Siena – Piazza del Campo

Catedral de Siena
                                                                                                                      Catedral de Siena

Sirmionne é uma pérola junto ao Lago di Garda ! Perdida no tempo com um pequeno comércio local, Sirmionne é uma vila/cidade? que entra pelo lago dentro e que não nos permite continuar. Obriga-nos a voltar para trás e a contemplar segunda vez todos os seus tesouros… Ir lá foi uma dica de uma médica minha e ainda bem que a deu. É imperdível a quem vá a Itália.

 

Sirmione

Sirmione

 

Sirmione

Sirmione

 

Sirmione

Sirmione

 

Por fim a imponente Veneza… cidade que nos leva numa viagem no tempo e onde nos perdemos quando ouvimos entoar o som tão conhecido das suas lindas gôndolas… “Oh sole mioooooo” !  🙂

Cidade milenar, cravada nas águas do Gran Canal que penetra nos mais recônditos lugares e onde não entram carros, motas, bicicletas. Todos os percursos são feitos a pé, de mapa na mão ou em ligações de barco para outras ilhas da zona. A Piazza de San Marcos é o ponto chave da cidade e é sempre a indicação a seguir para quem se perder naquele puzzle de ruas.

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

A parte norte da cidade está bastante maltratada, devo confessar, com alguns edificios mesmo abandonados e degradados, mas a zona centro conserva ainda um especial encanto nos seus recantos labirinticos por onde a minha Filipa tão bem nos guiou… Ela foi, em Veneza, o nosso GPS mais do que perfeito…

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

Lojas de especial requinte, uma vez mais a fazerem brilhar os olhos da Filipa (já com os seus gostos bem vincados, pois então), mas as lojas que fizeram os meus olhos cintilar, foram as das máscaras… Não resisti a trazer de Veneza uma das recordações que tinha prometido a mim própria trazer se algum dia lá fosse: uma fabulosa máscara e uma sombrinha rendada em preto qual Dama de outros tempos…

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

Veneza

Veneza

 

No último dia, no dia de retornarmos, choveu… O tempo entristeceu-se pela nossa partida, chorava antecipadamente a nossa ausência e acompanhou-nos até ao aeroporto Marco Polo, onde parou, como que a desejar-nos um excelente regresso.

E assim foi, regressámos ao “lar, doce lar” onde ainda conservamos as belas memórias que trouxemos connosco.

 

Veneza

Veneza

 

Dama em Veneza

Dama em Veneza


 

Por agora, e no regresso de férias do Blog do Chocolate, uma deliciosa Pannacotta, que o tempo continua a pedir coisas frescas !

 

Pannacotta e Pistachios5

 

Ingredientes:

     

  • 400 gr. de natas
  • 300 gr. de leite meio gordo
  • 150 gr. de chocolate com 70% de cacau
  • 80 gr. de açúcar
  • 3 folhas de gelatina
  • pistachios moídos q.b.

 

Pannacotta e Pistachios4

 

Preparação:

 

Demolhe a gelatina em água fria.

Derreta o chocolate com as natas, o leite e o açúcar.

Retire do lume e junte as folhas de gelatina, mexendo para dissolvê-las.

Verta para as formas ou “verrines” onde irá servir e leve ao frio até ao dia seguinte.

Desenforme (se for o caso) e sirva com pistáchios moídos.

 Pannacotta e Pistachios2

 

E pronto !

De volta à habitual rotina, de volta à minha cozinha e de volta às vossas cozinhas…

É hora de ir retribuir os carinhosos comentários de quem, na minha ausência, os deixou na publicação anterior, do Gelado de Chocolate Negro.

Fá-lo-ei, como sempre fiz, por fases porque são muitas as cozinhas e são muitos os amigos. Como  não faz parte do meu perfil “picar o ponto”, logo preciso de algum tempo e concentração para vos ler, para apreciar as vossas iguarias e para pensar no que dizer e a quem dizer…

Já estou pois de saída para “tomar um cafezinho” em cada uma das vossas cozinhas, para espreitar as vossas traquinices e para dar 2 dedos de conversa convosco !

E, não esqueçam… de novo está a chegar mais um “Dia Um… Na Cozinha” em que participarei com o Brisa Maritima !

Fiquem atentos e até mais já ! 😉

 

Pannacotta e Pistachios1

Pannacotta e Pistachios3

 
 
 
 
 

Fonte: http://www.saboresdecanela.com/2011/08/panna-cotta-de-chocolate-com-pistacios.html

 
 
 
 
 

Share on Facebook

Veja também: