RSS
 

25 Mai

 

 

 

Associar vinhos com alimentos constitui sempre uma ciência inexata…  E apresentar regras estritas é um desafio ao bom senso.

O que faz as delícias de uma pessoa pode revelar-se desinteressante para outra.  A beleza está sempre mais na visão do espectador do que na própria obra.  Por isso… cuidado!  Aqui ficam algumas idéias para iniciar a procura desses equilíbrios delicados.

 

Para os chocolates pretos, algo amargos, a degustar aos quadradinhos, o ouro de um gewurztraminer vendages tardives, com aroma a fruta cristalizada e especiarias, é de um requinte extremo.  A mesma experiência pode ser feita com um sauternes.

A sensação é sem dúvida floral, mas provavelmente mais capitosa e intensa.

 

Podem tentar-se outras associações menos complexas e, no entanto, igualmente interessantes saboreando um banyuls grand cru, servido a uma temperatura entre 12ºC e 17ºC  (sobretudo, nunca abaixo), com um chocolate «Grand Cru» de origem demarcada da Tanzânia ou da Venezuela.

 

Na chocolateria artesanal e, por vezes, até mesmo nas grandes superfícies, encontramos «grandes» chocolates de leite que merecem algo mais do que ser mastigados activamente à hora do lanche.  Deguste-os com um rivesaltes envelhecido de aroma a fruta cristalizada, pão de especiarias e mel.

 

Para os (bons) chocolates brancos açúcarados e generosos, experimente os portos brancos ou os vinhos licorosos.

Certos tintos acompanham muito agradavelmente os chocolates.  É necessário servi-los sempre em pequenas quantidades e os seus aromas devem sublinhar os dos chocolates e não mascará-los.  Deguste um quadrado de chocolate preto de 70% de cacau com um cotê-rôtie com aroma a licor de fruta e a baunilha.  Faça-o igualmente com um pommard, em que os taninos fazem maravilhas com as notas moscadas do cacau.

 
Por fim, para não esquecer os rosés, saboreie um quadradinho de um bom chocolate de leite com um tavel de qualidade – uma sensação de frescura e de surpresa garantida.
 
 
 

Fonte: “Os aromas do Chocolate” de Stéphan Lagorce

Share on Facebook

Veja também:

 

Tags: , ,

Deixe um comentário

 

 
  1. Anabela

    27 de Maio de 2012 at 20:45

    Que experiência tão interessante ! Gostei.
    Obrigada pelas simpáticas palavras deixadas no meu cantinho.
    Um beijinho e boa semana !

     
    • Isabel

      27 de Maio de 2012 at 21:53

      Agradeço também eu a sua simpática visita, Anabela !
      Volte sempre !
      Beijinho

       
  2. Guloso e Saudável

    26 de Maio de 2012 at 6:50

    Olá Isabel,
    Não posso consumir álcool, quando podia não apreciava os vinhos muito doces, não sei se iria gostar da combinação, teria de experimentar…, do chocolate, quanto mais cacau melhor.
    Beijo.
    Vânia

     
    • Isabel

      26 de Maio de 2012 at 11:16

      Olá Vânia, seria uma questão de fazer a experiência, caso pudesse.
      Seja como for seria sempre uma nova experiência ! :-)
      Quanto ao cacau, concordo, mais e mais…
      Obrigada e beijinhos

       
  3. Josy

    26 de Maio de 2012 at 2:22

    Amiga, que bela aula de chocolates e vinho. Sempre ouvi dizer que a harmonização de vinhos com doces, em especial chocolates, não é uma tarefa muito fácil. Mas com suas dicas preciosas, minha opinião mudou, vi que posso tornar essa união uma prazerosa experiência. Adorei. Bjos. Ótimo final de semana

     
    • Isabel

      26 de Maio de 2012 at 11:14

      E também vai depender imenso de muitos factores como se a pessoa gosta ou não de álcool e de fazer certas conjugações.
      Mas pode ser uma experiência muito interessante, sim ! .-)
      Josy, adorei a sua visitinha, obrigada uma vez mais !
      Beijinhos